História

O campus Iguatu do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará teve sua origem ainda na década de 1950, com a criação do curso de extensão de Economia Rural Doméstica, ainda vinculado ao Ministério da Agricultura.

Em 1962, através de portaria do Ministério da Agricultura, cria-se a Escola de Magistério de Economia Doméstica, com o objetivo de formar técnicos em Economia Doméstica. Com o crescimento dos cursos e a política de fortalecimento de formação de técnicos, o Colégio de Economia Doméstica Rural passa, em 04 de setembro de 1979, a se tornar a Escola Agrotécnica Federal de Iguatu, denominação que obteve até dezembro de 2008, quando o Governo Federal uniu as antigas Escolas Agrotécnicas e os Centros de Educação Tecnológica para criação dos atuais Institutos Federais.

O campus Iguatu, ao longo de seus mais de 50 anos de funcionamento, conseguiu conquistar o respeito e a credibilidade da população não só de Iguatu, mas de toda a região, realizando relevantes trabalhos na área educacional ao longo desse período. Esses trabalhos são o alicerce sólido para a formação profissional e pessoal de um incontável número de jovens oriundos das mais diversas regiões do Ceará.

Nos últimos cinco anos, a expansão foi acelerada e o campus passou a oferecer não só a tradicional formação técnica, mas também cursos de nível superior e pós-graduação, ajudando alunos a conseguirem espaço no campo profissional e acadêmico, prezando pela excelência do ensino e dos serviços ofertados à comunidade.